A evolução do relógio

Acredita-se que o homem começou a medir o tempo há cerca de 5000 anos; provavelmente em bastão fincado na terra ou tronco de árvore iluminados pelo sol, projetando suas sombras no solo permitiu-lhe constatar que o movimento dessas sombras era o próprio transcorrer do tempo; tendo sido esse o primeiro medidor de tempo de que o homem lançou mão.

Com o passar do tempo surgiu a Ampulheta. Era feita com dois bojos cônicos de vidro ligados pelos vértices, pelo qual a areia escoa do recipiente superior para o inferior; uma vez transferida toda a areia para o bojo inferior, termina a medição do tempo. A ampulheta, durante certa época, foi o relógio mais difundido, pois era simples de transportar e oferecia grande facilidade no seu uso, era, porém destinada principalmente à contagem de períodos curtos de tempo.

Somente pelo ano 850 de nossa era, foi construído por Pacífico, arcebispo de Verona, um relógio puramente mecânico, que consistia de um conjunto de engrenagens movido por peso. Mesmo assim os relógios de areia continuaram a ser mais utilizados.

No ano de 1595, quando Galileu Galilei observando o movimento de oscilação de um lustre na Catedral de Pisa, descobre e aplica a Lei do Pêndulo, a relojoaria recebe uma das mais importantes contribuições que lhe permitiram penetrar no terreno da medição precisa do tempo.

Com o passar do tempo, o relógio evoluiu, passou a ter mais precisão, modelos diferentes: parede, bolso e pulso. Os que se movimentam pela energia acumulada, ao receberem luz natural ou artificial os finíssimos de pulso ou os microscópicos relógios de anéis; os modernos relógios automáticos de pulso.

São inúmeros aperfeiçoamentos que fizeram, e ainda fazem do relógio um acessório desejado por todos. Você encontra muitos modelos de várias marcas na Aliança de Ouro.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>